The Riders Histories
Mundo Speed

Ducati Panigale V4 R 2019

Às vésperas da edição 2018 do EICMA, o Salão de Milão, a Ducati realizou um evento para apresentar oficialmente a linha 2019 da marca. Parte do que foi apresentado já havia aparecido para o mundo, como as novas Scrambler e a Multistrada Enduro 1260.

Além disso, também ganharam o palco versões novas de motocicletas já existentes: a Monster 821 Stealth, Monster 25th Anniversary e Panigale V4 S Corse, que exibe as cores da equipe de Borgo Panigale na MotoGP. A Multistrada 950 foi renovada e ganhou, assim como a 1260 apresentada semana passada no Brasil, o painel TFT na versão S.

Três modelos, no entanto, chamaram a atenção por serem novidades até então guardadas pela Ducati: Diavel 1260/S, Hypermotard 950/S e a Panigale V4 R. A última é a versão topo de linha da superesportiva e a que servirá de base para o modelo que a fabricante italiana utilizará a partir de 2019 no Mundial de Superbike.

Segundo a fabricante, a motocicleta traz conhecimento adquirido na MotoGP. A carenagem é mais agressiva do que nas versões vistas até então e apresenta pequenas aletas de fibra de carbono nas laterais da porção frontal – algo que a fabricante começou a desenvolver em 2010 e que chegou ao ápice em 2016 no Mundial de Motovelocidade, quando a organização do campeonato resolveu banir as aletas da forma como elas eram.

Na parte mecânica, sai o propulsor de 1.103 cm³ e entra um de 998 cm³ no mesmo formato – um Desmocedici Stradale 90° V4 – para que a motocicleta se adeque ao regulamento do Mundial de Superbike. Apesar da redução na cilindrada, a utilização de componentes nobres fez com que a motocicleta ganhasse potência, passando de 216 cv a 13.000 giros para 224 cv a 15.250 giros.

Isso na versão convencional, pois há a possibilidade de, ao instalar o kit de competicão – que conta com um escapamento Akrapovic feito especialmente para o modelo – a potência alcance a impressionantes 237 cv a 15.500 giros. Isso para um peso seco de 165 kg (172 kg na versão de rua).

Para controlar tamanho poder, muita eletrônica: controle de tração, anti-wheelie, ABS atuante em curvas, controle de slide, modos de pilotagem e de potência, além da calibragem de pneu automática e quickshifter bidirecional. Por fim, há contador de voltas, limitador de velocidade nos boxes e possibilidade de coleta e análise de dados de desempenho da moto. Na Europa, será possível adquirir a Panigale V4 R por cerca de 40 mil euros, aproximadamente 170 mil reais.

Notícias relacionadas

Jorge Lorenzo, que caiu na primeira curva, responsabiliza Marc Márquez

The Riders

Ducati lança edição de 25 anos

The Riders

Kawasaki Ninja H2 240 CV

The Riders