The Riders Histories
Mundo Speed

Estúdio de motos customizadas revela WSM Superbike

A Walt Siegl Motorcycles (WSM) é uma fabricante de motocicletas customizadas reconhecida pela qualidade das criações que saem da empresa idealizada pelo austríaco Walt Siegl, sediada em New Hampshire, nos Estados unidos.

A criação mais recente é uma superesportiva com mecânica e central eletrônica da Ducati. A WSM Superbike – nome dado para a motocicleta – possui toques retrô nas linhas, mas itens que a colocam em pé de igualdade com as motos de alto desempenho das grandes fabricantes.

O sistema de freios fica a cargo da Brembo, com dois discos de 330mm na dianteira. A suspensão é Öhlins na dianteira e na traseira, com garfo FGR World Superbike na frente e monoamortecedor TTX na traseira – conectada à balança original da Ducati 1098.

Outro item que vem diretamente do modelo de Borgo Panigale é o motor, um bicilíndrico em ‘L’ com quatro válvulas por cilindro que, originalmente, desenvolvia 162 cv a 9.750 giros e torque de 12,5 kgf.m a 8 mil giros. Os números na WSM Superbike, entretanto, não foram divulgados.

Há também uma opção com motor de duas válvulas por cilindro e refrigeração a ar, preparado pela Bruce Meyers Performance, também sem números divulgados.

A central eletrônica da WSM Superbike também vem da Ducati, mas foi retrabalhada pela companhia do preparador austríaco. A moto vem ainda com quickshifter bidirecional, controle de tração, modo ‘race’ e painel digital que exibe dados de desempenho.

As duas versões estão disponíveis somente na sede da WSM, em New Hampshire. Tanta exclusividade e itens de alto padrão cobram um preço, evidentemente: a WSM Superbike custa, no mínimo, US$ 58.000, mais de R$ 227.000 na conversão direta.

Notícias relacionadas

Ducati Supersport S

The Riders

Nova CBR 1000RR 2019

The Riders

MV Agusta e Pirelli apresentam edição limitada da Dragster 800RR

The Riders